Erros Teológicos Devido a Erros na Tradução Parte 1

 
Dar sem perspicácia
            Somos ocasionalmente procurados por alguém pedindo ajuda financeira ou material. O pedido pode vir de algum vizinho, um membro próximo da família, ou até de uma pessoa totalmente estranha. Normalmente cedemos a esse pedido, outras vezes não. Mas, sempre que recusarmos a um pedido – não importando as nossas razões – invariavelmente nos sentimos desconfortáveis. O pedido pode ser irracional, ou mesmo impossível, mesmo assim sempre sentimos uma certa auto-condenação por não ceder ao mesmo. Afinal a bíblia não ensina, “dá àquele que te pede“? Mateus 5:42.
Esta passagem parece mostrar que somos obrigados a ceder a todos os pedidos materiais feitos. Será que isso realmente é a vontade de Deus? O texto grego de Mateus 5:42 na tradução portuguesa forçam-nos a chegar a esta conclusão, consequentemente, sempre que falhamos a responder positivamente a um pedido por ajuda, ou partilhar nossos bens materiais, ficamos com o sentimento de que agimos de uma maneira inferior a tudo que Deus fez por nós.
Uma tradução errada na primeira parte de Mateus 5:42 é a causa de toda a nossa confusão. Este verso normalmente é traduzido:
“Dá a quem te pedir, e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes”. Esta citação vem da poesia hebraica. Uma das características mais importantes da poesia hebraica é o paralelismo – expressando o mesmo pensamento duas vezes, mas cada vez com palavras diferentes. A poesia não é rítmica apresentando rima ao final dos versos, mas sim sempre repetindo e duplicando a mesma idéia.  A segunda parte de Mateus 5:42 repete a idéia da primeira parte. O verbo “pedir“, portanto, da primeira frase do verbo, seria paralelo ao significado do verbo “emprestar“ na segunda parte do verso. Será que “pedir“ pode significar “emprestar“ em hebraico? Sim, o  “pedir“ em hebraico diferi do grego ou português, tem três significados:
1) “fazer uma pergunta“
2) “fazer um pedido“
3) “Pedir emprestado“
Por isso, “pedir“ em hebraico às vezes pode significar “emprestar“ Porque existem duas palavras para “emprestar“? Porque na verdade há uma diferença sutil entre a palavra hebraica “pedir“ no sentido de “emprestar“ e a própria palavra “emprestar“. Em hebraico há uma distinção entre emprestar um objeto como um livro que deve ser devolvido ao proprietário, e emprestar no sentido de emprestar dinheiro ou farinha, que devem ser devolvidos de forma idêntica ao material emprestado. Na verdade não devolvemos a mesma farinha, mas o mesmo montante. Falando poeticamente em paralelismo, Jesus usa a primeira palavra no sentido de “emprestar“ na primeira parte do verso, e a segunda palavra na segunda parte do verso.
Mateus 5:42 de fato é uma ilustração que se segue em Mateus 5:39a. “Não tentes se vingar” do seu vizinho que tem lhe feito mal. Uma outra maneira de se vingar de um vizinho brigão seria lhe recusar um empréstimo. Jesus declara isso de uma maneira poética tipicamente hebraica. “Pedir“ na primeira parte do versículo é paralelo a “emprestar“ na segunda parte do versículo, e o significado é o mesmo. Em lindo hebraico Jesus diz: Dá a quem te pedir, e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes.” Em português o sentido é duplo e enganoso, mas em hebraico é elegante e perfeitamente claro. Assim que traduzimos este versículo de volta ao hebraico, ele já não mais fornece alguma justificativa para dar sem discernimento espiritual ou sabedoria. Essa passagem não está se referindo a “dar“, mas sim sobre como reagir em relação a um vizinho hostil. Certamente a generosidade é ensinada na bíblia, como por exemplo ajudar os pobres, necessitados e velhos. No entanto não estamos sendo mandados a dar as nossas propriedades a todos que pedem. Nós somos mandados a sermos bons administradores daquilo que Deus nos tem confiado (Compare, por exemplo a parábola dos talentos em Mateus 25:14-30). Não devemos expor irracionalmente nossas propriedades, nem dar sem que Deus dirija nossa dádiva.
 
Extraído do livro: Understanding the difficult words of Jesus, Autor: David Bivin.
 
Tradução: Adivalter Sfalsin

10 pensamentos sobre “Erros Teológicos Devido a Erros na Tradução Parte 1

    • Prezada Samela, a paz! Obrigado pelo seu comentário. Nem todo o NT foi escrito em grego, os 3 primeiros evangelhos foram originalmente escritos em hebraico (não temos os originais) e depois traduzidos para grego (também não existem nenhuma das copias originais do grego, só temos copias das copias). Outro fato que precisa levar em conta é que a maioria esmagadora dos escritores do NT eram judeus com poucas exceções, portanto eles pensavam em hebraico e escreviam em grego para alcançar os gentios que estavam aceitam o messias judeu (Yeshua) Jesus. Lembrando que a bíblia dos discípulos, apóstolos e novos convertidos ao “caminho” (como primeiro foi conhecido esse movimento) liam o VT – Pentateuco (Torá), escritos (Salmos, provérbios etc) e profetas. Todo o vocabulário usado no grego tem um equivalente encontrado no hebraico, portanto pensar que o grego se imponha como uma nova lingua com novos conceitos é um equivoco fatal se quiser entender bem o que as escrituras VT e NT quer transmitir.

      Curtir

  1. Espero que a sequência de comentários sobre “Erros Teológicos por Tradução & Tradição” continue, pois encontramos até na mídia televisada, como o programa da “History Channel” da semana passada, focando a Bíblia num contexto errado. Fora tais erros, se considerarmos os papiros originais, “O Código da Bíblia”, suspeito por Isaac Newton há quase três séculos em Cambridge, hoje pesquisado e comprovado, permite-nos acreditar na “Integridade das Escrituras, como sequência alinhavada”!

    Curtir

    • Prezado José, vou publicar mais artigos abordando o tema em questão. Sem sombra de dúvida que o texto original(s) são a revelação de Adonai para a raça humana por meio do povo Judeu e por ultimo Jesus. Creio piamente na integridade das escrituras, por isso esse trabalho de traduzir e expor os erros na tradução e conseguentemente erros na teológicos. Um dos grandes erros dos lideres é se apoiar nas traduções e serem negligentes em relação aos originais.

      Curtir

      • Meu filho Samir esteve num Congresso e,aproveitou para visitar uma Sinagoga em Campina Grande-PB, onde disseram que Gamal = corda, enquanto traduziram por Gamala = camelo, naquele versículo de …fundo de uma agulha… Verdade? Outra dúvida: ladrões na cruz, assim como Barrabás, todos “zelotes”, não Ladrões;; (?)

        Curtir

  2. De fato, é por isso que eu estudo hebraico, compreendendo cada vez mais sobre O Sentido Real que D-us nos propõe, para segui-lo de perto, sem desviar do Caminho.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.